Oxímetro de dedo no combate ao covid

Para que serve o oxímetro de dedo?

Para que seu corpo funcione da forma certa, é preciso que o coração esteja bombeando a quantidade de oxigênio necessária. Neste sentido, o oxímetro de dedo é um aparelho que ajuda a verificar como estão os níveis de oxigênio no sangue.

Assim sendo, o uso do aparelho envolve tanto em ambientes hospitalares quanto em residências. Ele monitora suas condições de saúde. Entre suas principais características se destacam:

  • Utilização de frequências de luz vermelha e infravermelha para avaliar a porcentagem de oxihemoglobina no sangue;
  • Diversidade de modelos de oxímetro, incluindo modelos com curva e sem curva;
  • Por fim, funcionamento automatizado e menu digital, que exibe tanto a quantidade de sangue no oxigênio quanto a pressão da pessoa.

Os testes que você faz com o oxímetro de dedo, aliás, são fáceis, rápidos e indolores.

Como funciona o oxímetro de dedo?

A realização do exame com o oxímetro é bastante simples, graças a forma como funciona. Assim sendo, ao ser colocado no dedo do paciente ele funciona da seguinte forma:

  • O aparelho mede o nível de oxigênio a partir de pequenos raios de luz que emite;
  • Para estimar este valor, o oxímetro avalia a cor do sangue: quanto menos oxigênio há na corrente sanguínea, mais azulada ela fica;
  • Os resultados aparecerão na tela em poucos minutos. Se a quantidade de oxigênio for de 95% a 100%, as condições são normais. Mas estiverem entre 90 e 94%, o quadro é de um resfriado leve. Por fim, abaixo de 90% a situação de saúde é mais grave, como doenças pulmonares.

Devido a forma como funcionam e os resultados que apresentam, o uso desses aparelhos vem sendo de grande ajuda no diagnóstico e controle do coronavírus.

Por que o oxímetro de dedo ajuda a diagnosticar o COVID?

Algo importante para se ter em mente com relação ao oxímetro de dedo é o fato de que seu funcionamento é útil para a identificação do COVID. Há alguns motivos principais que ajudam a explicar o fato, como por exemplo:

  • Em casos mais graves de coronavírus, os problemas respiratórios estão associados com a falta de oxigênio no sangue. Por isso o oxímetro se torna importante;
  • Sintomas como falta de ar e dificuldade dos pulmões funcionarem corretamente, o que caracteriza a hipóxia característica da doença também são apurados pelo oxímetro;
  • Assim sendo, é possível indicar as autoridades médicas o quadro da pessoa de forma antecipada, antes que a quantidade de oxigênio no sangue seja muito baixa e traga risco de morte.

Levando em consideração a atual situação do país em meio a pandemia de coronavírus, fazer o diagnóstico precoce da falta de oxigênio no sangue ajuda a salvar vidas. Dessa forma, contar com o oxímetro de dedo tem se tornado cada vez mais importante para isto.

Oxímetro de dedo x oxímetro de pulso

Além do modelo colocado no dedo, há também o oxímetro de pulso. Esse aparelho é bastante similar ao primeiro em termos de funcionamento, embora ofereça informações mais completas. Mas o seu preço é mais elevado e por isto dependendo da situação acaba não sendo vantajoso compra-lo.

Oxímetro com curva x sem curva

A diferença entre esses dois modelos está no fato das funções que eles apresentam. Dessa forma o oxímetro com curva e o sem curva apresentam algumas diferenças.

Oxímetro com curva

Os oxímetros com curva, além de exibir a quantidade de oxigênio no sangue, esse modelo também apresenta a chamada curva pletismográfica. Assim, ela oferece informações mais completas e detalhadas sobre as condições do paciente, além de trazer o nível de estabilidade de seu organismo.

Oxímetro sem curva

Esse é um tipo mais simples de oxímetro de dedo, mas nem por isso menos eficiente. Trata-se de um aparelho mais básico, capaz de oferecer informações principais básicas mas fundamentais para avaliar o estado de saúde da pessoa.

Principais modelos de oxímetro de dedo

Além da opção com ou sem curva, o oxímetro de dedo também apresenta diferentes tipos e modelos. Assim sendo, entre os principais se destacam fatores como:

  • Modelos analógicos e digitais;
  • Funcionamento com pilhas AAA e baterias;
  • Modelos adultos e infantis;
  • Tipos de oxímetro com software para gravação de dados e alarme.

Dos modelos mais básico aos mais avançados, diferentes tecnologias e funções são agregadas. Assim, o objetivo de oferecer dados completos sobre a saúde do paciente.

Como escolher o melhor oxímetro?

Para optar pelo aparelho que melhor se adeque as suas necessidades, você deve levar alguns fatores em consideração. Entre eles se destacam:

  • A margem de erro na hora de dar o nível de oxigênio no sangue. Alguns modelos chegam a ter desvio de 2% nos resultados;
  • A relação custo-benefício de cada aparelho, que vá ao encontro de suas necessidades sem pesar no bolso;
  • Por fm, as marcas de cada oxímetro. Como existem diferentes tipos no mercado, é preciso avaliar os melhores e mais recomendáveis por órgãos como a ANVISA.

Por que devo ter o oxímetro de dedo?

Mesmo que você esteja tomando todos os cuidados com relação ao coronavírus, esse aparelho também traz benefícios em várias situações diferentes, como por exemplo:

  • Quando a pessoa está em locais muito altos com oxigênio escasso;
  • Para praticantes de esportes em geral;
  • Para pessoas que sofrem de cardiopatia;
  • No caso de pessoas que passam por cânceres como o de pulmão;
  • Em casos de males como ataques cardíacos, anemia, asma e pneumonia.

Como você pode ver, a utilidade desse aparelho no dia a dia é grande e traz vários benefícios em diferentes cirscunstâncias.

Considerações finais sobre oxímetros de dedo

Diante da atual pandemia de coronavírus e dos problemas respiratórios que ela traz consigo, é muito importante que você use o oxímetro de dedo. Graças a este aparelho você pode ter um panorama completo sobre o quadro respiratório das pessoas.

Isso acaba fazendo toda a diferença na hora de encaminhar as pessoas para o tratamento necessário. Assim sendo, escolha o tipo de aparelho que melhor se adequa às suas necessidades e use-o sempre que for necessário verificar suas condições respiratórias.